Código de Conduta Empresa

    A Identidade. A Marca:

    • Shemesh é uma empresa arrojada, jovem e corajosa. 
    • Shemesh é zelo, atenção, prevenção, planejamento.
    • Shemesh é comprometimento, responsabilidade, é colocar a cara no mercado.
    • Shemesh é serviço personalizado, exclusivo, customizado.
    • Shemesh é ser bem sucedido, ambição, vitória, conquista.
    • Shemesh é garra, determinação, sucesso e cliente satisfeito.
    • Shemesh é você.

     

    “ser reconhecida como a melhor empresa de segurança inteligente do mercado”
    (Visão)

     

    “Usar a inteligência para proporcionar segurança, conforto e tranquilidade aos nossos clientes. Utilizando a tecnologia e a qualificação profissional de nossos colaboradores para gerar uma segurança inteligente”
    (Missão)

    Segurança Inteligente?

    É aquela onde se pensa primeiro e depois se executa. É aquela onde os colaboradores seguem os procedimentos e normas, e ao invés de questionar os meios buscam desenvolve-los. É o trabalho com o menor custo e desperdício. É o uso da tecnologia a favor da segurança e como ferramenta de gestão pro cliente. É busca insaciável pela qualificação profissional.

    Valores e Princípios:

    Valores:

    • Comprometimento com sucesso do cliente.
    • Ética e transparência.
    • Honestidade.
    • Humildade.
    • Competência.
    • Disciplina.

    Princípios:

    • Gerar resultados a partir da promoção do bem-estar coletivo.
    • Desenvolver gestores e colaboradores no processo de auto-gestão.
    • Desenvolver soluções, criativas, inovadoras e eficazes a partir dos recursos existentes e de tecnologias existentes no mercado.
    • Ouvir e analisar criteriosamente todas as sugestões, elogios e reclamações apresentadas.
    • Nunca desistir nas primeiras objeções.
    • Ser transparente com o cliente, mesmo que seja desagradável a ele.
    • Cumprir o planejado, o prometido.

    Quem deve seguir o Código de Conduta?

    O Código de Conduta foi idealizado para todos que relacionarem com a Shemesh, independente do grau de hierarquia na empresa, ou grau de relacionamento. Seja sócio, diretor, consultor, parceiros e fornecedores.

    As leis, as normas e os regulamentos:

    Antes de toda norma e regulamento estabelecido pela Shemesh, devemos considerar a prioridade ao atendimento as leis (em qualquer esfera), e as normas e regulamentos legais, em seguida as profissionais, para então as regras, orientações e normas da Shemesh.

    Em caso de dúvidas, devemos seguir esta hierarquia para tomada de decisão.

    Conflitos de Interesses:

    A Shemesh espera que todos relacionados com este Código de Conduta, evitem qualquer ação ou envolvimento capaz de comprometer a empresa, a integridade física, profissionais, mental, moral dos profissionais da Shemesh em função de interesses próprios e pessoais. E ainda evitar circunstâncias de constrangimentos, ou investidas nas quais a sua lealdade fique dividida entre a Shemesh e seus interesses pessoais.

    Quando isto ocorrer, deve-se imediatamente ser comunicado diretamente ao líder responsável pelo Código de Conduta, evitando maiores transtornos, seja para o cliente, Shemesh e para os envolvidos.

    A atividade profissional de interesses pessoais, mesmo fora da carga horária dedicada a Shemesh, poderá gerar conflitos de interesses. Fazendo com que o profissional divida a atenção e não se dedique o trabalho designado. Podendo acarretar prejuízos ao cliente, a si próprio e a Shemesh. Simplesmente pela falta de comprometimento 100%.

    Conflitos de interesses com fornecedores e parceiros comerciais, também não são aprovados pela Shemesh. Ou ações que venha a prejudicar ou onerar projetos, serviços, produtos e consultorias em prol de interesse próprio.

    As oportunidades detectadas pela Shemesh, ou apresentadas pelos seus profissionais, são de propriedade da Shemesh e de seus autores. Não esta autorizada, qualquer pessoa tirar proveito para interesses próprios ou parceria com terceiros, sem que seja autorizada pela Shemesh.

    Não toleramos e julgamos inaceitável qualquer tipo de assédio ou discriminação de qualquer natureza em virtude de raça, cor, religião, gênero, idade, origem, cidadania, deficiência física, orientação sexual ou estado civil ou de ex-combatente. Além disso, as leis de vários países, estados e diferentes localidades proíbem expressamente este tipo de discriminação.

    Respeitar o Próximo e o Local de Trabalho:

    A Shemesh, funcionários, associados, parceiros, fornecedores e todos que se relacionam devem respeitar o próximo e local do trabalho indiferentes dos seguintes itens:

    • Grau de hierarquia;
    • Da raça, da cor, do cabelo, da religião, do gênero e do jeito de ser;
    • Da região de origem da pessoa;
    • Do grau de inteligência;
    • Da deficiência física;
    • Orientação sexual;
    • Do grau de relacionamento ou envolvimento com outras pessoas;
    • E das ambições, diretriz e comportamento das pessoas.

    Fazemos também a referência a leis que tratam sobre comportamentos em ambientes de trabalhos. Considerar também as questões relacionadas ao assédio sexual.

    O local do trabalho é um local tão sagrado quanto a sua residência, pois e lá que realizamos o sustento para mantermos nossas vidas.

    Não podemos misturar o trabalho com os fazeres pessoais e domésticos. A liberdade do trabalho em escritórios virtuais possibilita a liberdade de criatividade e o bem estar pessoal.

    São intoleráveis as fofocas e conversinhas isoladas ou em grupos, que geram calúnias e difamações.

    Trabalhos Virtuais:

    A Shemesh acredita que a liberdade de trabalho leva o profissional a trabalhar melhor, produzindo mais, num ambiente criado por ele, que melhor lhe satisfaça. E além disso, preservar a integridade física do profissional, expondo-o menos a violência urbana, e fazendo esta mais presente a sua família.

    Também preservamos a disciplina no cumprimento das responsabilidades e na qualidade do trabalho realizado.

    Relacionamento com o Cliente:

    O profissional ou qualquer pessoa que se relacionar com cliente em nome da Shemesh (direta ou indiretamente) deverá tomar alguns cuidados, indiferente do mecanismo ou do momento de relacionamento. Vejamos:

    • Nunca entrar em assuntos pessoais, sem que esta postura seja tomada por parte do cliente;
    • Evitar comentário direto ou indiretamente de pessoas que não participam do momento em que o assunto for abordado, salvo se os mesmo forem extremamente relacionado com o trabalho;
    • Não marcar ou participar de festas, happy hour, ou confraternizações que não sejam oficiais e de cunho comercial. Sem a comunicação ao seu superior hierárquico;
    • Não se relacionar diretamente com nenhum funcionário ou parte representativa do cliente, mesmo nas horas vagas;
    • Se prometer ao cliente cumpra. Ligue ou se comunique informando o fato, justificando-o e informando as ações tomadas para resolvê-los. Caso perceba em um determinado momento que não haverá capacidade de cumprir o combinado, relate o fato e negócio com cliente antecipadamente;
    • Qualquer mudança no planejado deve-se comunicar imediatamente ao superior hierárquico, antes do cliente. Caso contrário, relatar ao superior hierárquico todos os fatos ocorridos e reação do cliente sobre o mesmo;
    • É intolerável as fofocas e conversinhas isoladas ou em grupos, que geram calúnias e difamações.

    Presentes, entretenimento ou outras cortesias profissionais:

    É extremamente proibido o subornos, a propinas e a trocas de favores com clientes, funcionário e setor público, fornecedores e outros. No mercado privado, é permitido que você ofereça apenas presentes de sobre autorização da Shemesh, e em épocas festivas como, por exemplo, agendas. Ficando determinado e proibido qualquer agradecimento aos clientes públicos, mesmo, como exemplo, agendas. O oferecimento de refeições e entretenimento dentro de um valor modesto, desde que ocasionalmente e quando não solicitado pelo beneficiário da oferta. Use seu discernimento e respeite as regras do próprio beneficiário a respeito do recebimento de presentes e entretenimento. Não constrangido e extrapolando as intimidades. Sempre sobre orientação e autorização da Shemesh.

    Você pode aceitar apenas presentes oferecidos pelo cliente, parceiros e fornecedores. Devendo apenas aceitar entretenimento ou cortesias profissionais que sejam de autorização da Shemesh. A aceitação de convites para atividades de lazer deve ser limitada e estar sempre de acordo com as práticas profissionais normais e aceitas.

    Não aceite presentes, ofertas de entretenimento ou outras cortesias profissionais que possam parecer ter influência sobre suas decisões.

    O profissional não deve, em hipótese alguma, aceitar presentes em dinheiro, valores ou ações.

    Caso você receba um presente que não deveria aceitar, de acordo com o previsto neste código, você deve notificar ao superior hierárquico e ao responsável por este código. E imediatamente recusar e devolver o mesmo.

    Honorários, Custos, Despesas e Horas Trabalhadas:

    Todo o projeto deve-se estar previsto todos os recursos humanos, materiais e para o desenvolvimento do contrato. Qualquer mensuração errônea poderá gerar prejuízo não só a Shemesh, como ao cliente e ao próprio colaborador. Todos os custo e despesas extras devem ser previstas ao cliente, para evitar reclamações futuras. O cliente deverá ressarcir a Shemesh pelos valores excedentes, desde que sejam justas e estejam previstas em contrato. Salvo sobre acordos e concessões previstas em contrato.

    As horas trabalhadas junto ao cliente devem ser totalmente aproveitadas na prática, evitando a elaboração de relatórios ou outras atividades, que poderiam ser feitos em outro momento, e trabalhos de outros clientes.

    As verbas destinadas a despesas e custos, principalmente a viagens, refeições e outras, mesmo que estejam sobressalentes as necessidades a serem aplicados inerentes ao contrato, devem ser devolvidas para o financeiro ou a quem que lhe concedeu o mesmo, retornando ao cliente como redução de custo.

    Todas as despesas e custos de recursos materiais e para o desenvolvimento do contrato devem ser comprovados por meios de recibos e comprovantes fiscais.

    Concorrência e o Mercado:

    A Shemesh em respeito aos próprios valores da empresa, aos nossos profissionais e em todos os esforços aplicados pela mesma, é inaceitável qualquer tipo de agrupamento, cobertura comercial e favorecimento na concorrência. Preservamos a concorrencial leal e honesta. Para Shemesh, somente com a concorrência leal que será combatida a corrupção, favorecimento e as empresas desonestas.

    Todo e qualquer formação de parceria e/ou consórcio comercial para potencializar os negócios da  Shemesh, serão de caráter de conhecimento público com ética e transparência.

    A participação da Shemesh em eventos, reuniões e encontros com outras empresas profissionais do setor é importante para consolidação comercial, técnica e para defesa dos ideais do mercado. Não havendo qualquer tipo de agrupamento corruptível.

    Informações Confidenciais e Privilegiadas:

    Cada contrato de prestação de serviço com o cliente e com os profissionais da Shemesh deverão estar constando clausulas sobre confidencialidade e punições inerente. Devendo ainda estar formalizado quais os canais que serão utilizados para troca de informações e dados, e as pessoas que estarão se relacionando com as informações.

    É intolerante e punitiva a quebra de sigilo de qualquer contrato, proposta, relatório, parecer e dados, mesmo que seja para referências comerciais ou para favorecimento por informações privilegiadas. Salvo quando formalizado e autorizado pelas partes, ou pelo superior hierárquico.

    A Ética:

    Há muita definições de ética. A palavra tem origem no grego éthos, que significa “caráter”, referindo-se à índole de uma pessoa. Em nosso entender, ética tem o mesmo significado que moral, termos que provém do latim (mos, moris).

    Ética é a parte da filosofia que estuda a moralidade das ações humanas, ou seja, se são boas ou más. Para que uma conduta possa ser considerada ética, três elementos essenciais devem ser ponderados: ação, intenção e circunstância.

    Se um único desses três elementos não for bom, o comportamento não é ético. A ação, o ato moral, deve ser bom, correto, certo. A intenção ou finalidade deste ato deve ser boa, certa, correta. As circunstâncias e as conseqüências do ato devem ser boas, corretas e certas.

    A liberdade é uma condução para conduta ética. Sob coação, uma pessoa não tem como optar pelo bem e pelo mal. E opta pela pressão em que esta sofrendo.

    Já aplicando a ética nos negócios, utilizaremos três níveis de análise: a pessoal, organizacional e a macro.

    Pessoal: cada pessoa terá sua conduta ética, a partir de sua ação. Se a mesma for boa, certa e correta, a outra pessoa não será induzida a tomar a decisão errada, ou a partir do seu erro. Então ela conduzirá sua ação. Caso contrário ela reagirá contra sua ação, o que chamamos de reação.

    Organizacional: a Shemesh criou seus princípios, valores, a visão, a missão, os objetivos e as metas, e este Código de Conduta, para nortear seus profissionais na condução ética dos seus serviços e comportamentos.

    Macro: são fatores muito fortes que influenciam a organização e a sociedade em torna dela. Fatores como a sociedade em geral, o consumidor, âmbito cultural, âmbito social, âmbito ambiental e de interpessoal.

    Assim os três níveis, pessoal, organizacional e macro, compartilham as atitudes, valores e pontos de vista morais com as pessoas relacionadas.